quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

- Não sei... - Detalhes meu amigo, detalhes...


Nunca soube...

Tanta coisa... que eu não sei.

Não sei a beleza da aurora boreal. Não sei se o mundo acaba amanhã, ou até hoje. Não sei se o mundo é justo. Não sei o que Deus exige ou se Ele existe. Não sei se posso cumprir tudo o que prometi. Não sei quem será (ou quem foi) o amor da minha vida. Não sei o quão frágil sou ou qual é o ponto de ruptura. Não se já caí o suficiente ou se vou ter que cair mais. Não sei se alguma vez fui amado por alguém. Não sei se vou ver o nascer do sol amanhã. Não sei se te olhe nos olhos para não me ver refletido neles. Não sei a cor da tua roupa interior. Não sei se acabarei sozinho. Não sei se pinte a vida em tons de azul ou cinzento. Não sei se deixe alguém pintá-la comigo. Não sei o que é sexo. Não sei continuar em frente. Não sei ficar parado. Não sei o que é o amanhã. Não sei se escrevo alguma coisa de jeito...

Mas isto são tudo pontas a limar, pois é aí que se encontra a beleza da vida...

... é no desconhecido...


... e nos detalhes...





0 comentários:

Enviar um comentário

Com tecnologia do Blogger.

About me

Se, por algum lapso de consciência decidires ler mais alguma coisa que se siga a esta apresentação ficas já avisado que, das duas uma, ou vais deprimir ou vais dizer-me assim "fogo, és um triste", se pensares isso eu respondo-te, "não, eu sou feliz, tenho um pai e uma mãe que trabalham e uma irmã que é uma chata do caraças, tenho uma casa e comida na mesa todos os dias, por isso supostamente não tenho motivos para me queixar." Mas eu sempre fui do contra e dado a minha idade e teimosia arranjo sempre motivos para me queixar.